Fotografia – Lentes Manuais – Antigas – Parte 2

Estou mesmo a ficar fan destas lentes, quero comprar alguns tipos de lentes manuais para usar no meu dia a dia.

Existem vários encaixes para as lentes antigas e até ao momento tenho dois tipos, o tipo FD da Canon e o tipo M42 que aparentemente surgiu como um standard para as lentes daquele tempo, talvez por isso se encontre diversas lentes de várias marcas com o encaixe M42.

Este último tipo o M42, tem um adaptador simples, barato e pode ter incorporado um chip que nos ajuda a identificar quando o objeto está focado, assim não perdemos todas as potencialidades da era digital e tirar umas boas fotos com estas lentes. Digo isto porque por vezes é difícil focar alguns objetos com aberturas de 1.4 e também por ser difícil focar objetos distantes só com a ajuda do óculo da máquina fotográfica.

Muitas das lentes que encontramos são lentes fixas e a qualidade das lentes são superiores a muitas das lentes de hoje. Para poderem confirmar, vou abrir uma secção de fotos com lentes manuais, vou também abrir um tópico no fórum para discussão de lentes manuais.

Durante esta semana tenho estado por Lisboa mas não pelas melhores razões, tenho a mulher internada. No intervalo das visitas tenho passeado um pouco, mas o único dia em que levei a máquina estava nevoeiro…. grada cena…. Mesmo assim deu para tirar algumas fotografias para poderem ver a qualidade da lente. A lente que estou a falar é a Asahi Super-Takumar 50mm 1.4.

Para confirmar tenho um exemplo de uma fotografia onde podem ver o nível de detalhe que estas lentes alcançam.

Asahi Super-Takumar 50mm 1.4 - Detalhe - Qualidade

Esta imagem é um pedaço em zoom a 100% de uma fotografia que tenho na secção de fotografias com lentes antigas. Fotografia original .

É muito raro nos dias de hoje encontrarmos lentes acessíveis com este nível de detalhe.

Só para comparar, em certas alturas substitui a lente pela normal que vinha com a máquina fotográfica, a 18-55mm da Canon e qual foi o meu espanto, porque muitas das localizações onde me encontrava tinha que voltar a por a lente manual de 1.4, pois a velocidade de disparo da 18-55mm obrigava a um apoio da máquina, por vezes mesmo abaixo dos 1/50s. Com a lente manual, andava a tirar fotografias com aberturas de f5.6, f8 e f11 e algumas f2 e f1.4 para brincar e testar.

Um dos contras destas lentes é a dificuldade de fotografarmos objetos em movimento, pois como o foco é todo manual, temos que focar o objeto sempre que se mova. Isto em objetos de muito movimento pode ser difícil.

Queria avisar que as lentes antigas não têm a mesma equivalência que as lentes de hoje, geralmente equivalem a x1.5mm das lentes atuais, ou seja…. uma lente de 50mm antiga equivale +-a uma lente de uma DSLR de 75mm, uma lente antiga de 100mm a uma lente de 150mm de uma DSLR, isto em valores aproximados.

Outro dos grandes fatores é que o custo das lente é bastante inferior aos das lentes de hoje, a não ser algumas excepções de algumas lentes antigas raras e de excelente qualidade. Podemos arranjar lentes com grandes aberturas baratas, esta que tenho é uma lente com abertura de 1.4, podemos arranjar uma igual entre os 50€ a 100€. Uma lente nova 1.4 custaria mais de 300€ também de 50mm.

Mas para que quero uma lente de 1.4??? Porque consigo tirar fotografias com tempos de exposição mais elevados que as lentes normais em situações de pouca luz e porque até dão para fazer uns efeitos engraçados… como este….

Grande abertura - Campo de profundidade

Como a abertura é muito grande, a nitidez do campo de profundidade é reduzida.

Queria juntar a coleção uma lente para paisagens de 10 a 20mm, mais uma lente de 70 a 85mm e uma de 200 ou 300mm. Mas isso é para outra altura que o natal está à porta.

Boas fotos.

Acompanhe e partilhe:

Um comentário

Novo Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *