Tubos para macro

Depois de ter mostrado os vídeos de macro de baixo custo lembrei-me que tinha comprado um tubo para macro e estava por aqui em casa a apanhar pó… Embarassed

Numa das minhas compras de lentes antigas no eBay, reparei que o vendedor tinha também um tubo automático para macros e que o preço até era bastante em conta. Então resolvi na altura comprar a lente mais o tubo… Tal com já tinha dito não sou muito amante de macros de insetos ou melhor, de bichos que não estão quietos… Wink pois não tenho paciência para estar à espera que fiquem quietos ou em pose…. Tongue out Mas de qualquer maneira e como até gostei muito do vídeo da mensagem sobre macros de baixo custo resolvi tentar.

Peguei na máquina fotográfica, no tubo e na lente Asahi Super-Takumar 50mm f1.4 . Escolhi esta lente por ter muita qualidade e por ter uma grande abertura, pois quanto maior for o tubo mais luz necessitamos.

O tubo que tenho é este:

Tubo para macro

Pode ser dividido em 3 partes, 13mm, 21mm, 31mm, ou fazer uma combinação de conjuntos ou mesmo usar todos os conjuntos como um só ficando com 65mm. Este tubo também tem outra particularidade, temos a possibilidade de controlar a lente pois tem ligação ao chip da lente, como podem ver pelos pinos que aparecem dentro do tubo à esquerda.

Este tubo custou 70€ na altura por possibilitar o auto-foco mas se não quiserem esta funcionalidade custa muito menos de metade.

A particularidade de auto-foco do tubo não tinha qualquer efeito na lente que escolhi pois era uma lente manual , não tem chip. Mas nas lentes automáticas pode ser uma ajuda… Mas isto se soubermos aproveitar esta possibilidade. Isto porque a lente está preparada para um determinado raio de foco e assim que acrescentamos o tubo este raio sai fora do que a lente está preparada…. Ok, então para que serve a ligação à lente se depois não foca como normalmente focava??? Undecided

Assim que adicionamos o tubo o ponto de focagem tornasse muito mais perto do objecto, pois se repararmos estamos a adicionar mais distancia entre o sensor e a lente. Então para focar temos que meter a máquina fotográfica muito mais perto do objecto, quando falo em perto estou a falar quase colados ao objecto, até vermos qualquer coisa a aparecer e a ficar mais ou menos focado… Depois já podemos carregar no botão da máquina fotográfica para focar e assim conseguimos usar o foco automático.

 

Algumas dificuldades que encontrei nesta primeira utilização do tubo:

Ora se temos que estar tão perto dos objectos para os poder focar, ainda se torna difícil quando esses objectos são por exemplo insetos pois não são muitos os que nos deixam aproximar a distancias tão curtas.

O facto de estarmos tão perto acabamos por “tirar” luz ao objecto, muitas das vezes é a própria lente que por estar tão perto tapa a luz e cria um efeito de sombra.

Usei sempre o flash normal da máquina fotográfica pois ainda não tenho um externo, reparei que em algumas das fotografias aparece uma sombra criada pela lente, pois como a lente está em cima do objecto tapa parte da luz que vem do flash.

Mas vou deixar de “falar” e vou vos mostrar algumas fotografias que tirei nesta primeira experiência, depois volto a falar de mais pormenores.

Tubo para macro - Aranha pequena

Esta era uma pequena aranha numa teia, quando digo pequena, era mesmo pequena… Não chegava a ter 2mm. Já estão a ver o tipo de magnificação que podem obter com o tubo para macro. Esta fotografia foi particularmente difícil, pois estava muito vento e a teia estava quase sempre a balouçar.

 

Tubo para macro - Aranha tronco

Esta era um pouco maior, tinha para aí 5mm, estão a ver que a parte de baixo da fotografia ficou escura. Isto é devido à sombra que a lente provocou quando usei o flash. Mesmo assim não ficou mal…

 

Tubo para macro - Pé de flor

Esta é uma fotografia a um pé de uma planta, este pé tinha para aí 3mm a 4mm. Reparam outra vez na sombra que ficou no fundo da fotografia…. mais uma vez devido à sombra provocada pela lente… Estes “pelos” da planta não são percetíveis a olho.

 

Tubo para macro - Formigas

Aqui estava uma passagem de formigas, estas têm à volta de 5mm a 7mm. Também podem ver a sombra que foi provocada pela lente quando o flash disparou. Volto a frisar que o flash usado foi o que vem na máquina fotográfica pois ainda não possuo um flash externo.

 

Como podem ver não está nada mau para uma primeira utilização, acho que para quem gosta deste tipo de fotografia é uma excelente forma de poupar dinheiro em lentes de macro e conseguir excelentes resultados. Sim, porque gosto muito de ver este género de fotografia mas não sou uma pessoa com muita paciência para andar a perseguir insetos.

 

Pontos fortes dos tubos para macro: 

  • São baratos em relação às lentes para macro.
  • Em relação a este tubo que usei tem a particularidade de podermos usar o foco automático para controlar a lente, mas aviso que esta função resulta em ambientes controlados onde temos a máquina fixa, pois a distancia de foco para objectos tão pequenos é muito reduzida.
  • Podemos combinar as distancias do tubo para obtermos diferentes resultados de magnificação e se não estiver contente podemos acrescentar mais tubos para obter uma magnificação ainda maior.

 

Pontos fracos dos tubos de macro:

  • Como as lentes estão preparadas para receberem uma determinada luz, ao juntarmos o tubo necessitamos de muito mais luz para obtermos a fotografia.
  • Dificuldade em algumas situações de usarmos o flash da máquina fotográfica para obtermos mais luz, pois a lente por estar tão perto do objecto acaba por fazer sombra na imagem. Necessitamos de pontos de luz externa como por exemplo flash para macro ou flash externos.
  • Como existe pouca luz é difícil vermos com nitidez pelo óculo, que é o meu caso, pois a minha máquina não tem a possibilidade de mostrar no LCD o que está a focar (não tem LiveView).
  • Temos que estar a milímetros do objecto para podermos obter foco.
  • O espaço de foco é muito reduzido, basta mexermos um milímetro e o objeco fica fora de foco.

 

De resto não encontro mais nenhum contra, posso dizer que gostei muito da experiência e como vêm os pontos fracos não são graves e muitos podem ser ultrapassados.

Espero que tenham gostado e que deixem o vosso comentário sobre as vossas experiências.

 

Até já,

e boas fotos…

Acompanhe e partilhe:

6 comentários

Novo Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *