Fotografia – Fotografar com Flash (ideias básicas)

Os nossos agradecimentos ao wick3d6, pois comprou um flash novo e deixou-nos uma mensagem sobre fotografar com flash. O nosso obrigado.

 

Bem pessoal, como referi noutro post, nunca fui desde inicio grande apologista do uso do flash na fotografia, por ter aquela ideia inicial q com o flash seria basicamente uma foto com um clarão em cima por estar o ambiente escuro.

mas nem sempre tem de ser assim:

Vamos começar com um exemplo, o uso do flash em ambientes escuros, não temos necessariamente de apontar o flash para o motivo, irá ficar com demasiado brilho com um aspecto bastante artificial… mas se apontarmos para o tecto (isto num ambiente fechado) vamos dar uma iluminação extra no geral fica tudo mais claro e com isso um aspecto mais natural, vou deixar aqui dois exemplos: 

Esta primeira tirada com o o flash directamente virado para o motivo:

Reparem que apesar de ter fica escura, por eu estar demasiado perto, as sombras para a traseira do carrinho ficaram bastante carregadas já para não falar no aspecto artificial dado…

agora reparem nesta tirada com o flash apontado para o tecto:

nota-se bastante diferença, depois é aperfeiçoar, encontrar as melhores aberturas e exposições.

– Em segundo vou falar no flash utilizado em plena luz do dia, como já devem ter com certeza reparado, nos casamentos por exemplo os fotógrafos em pleno dia, sempre com o flash a disparar, com isto conseguem-se eliminar algumas algumas sombras geradas pela luz natural, muitas vezes derivado à posição em que estamos, vou deixar aqui um exemplo que encontrei noutro site pois não tenho de momento nenhum exemplar e que dá bem para perceber a ideia:

– Sem Flash:

– Com Flash

Como vêm melhorou-se a foto, e não se perdeu o aspecto natural…

– em terceiro lugar vou falar de outro assunto, já devem ter lido, coisas como o flash à segunda cortina e à primeira. isto basicamente falando o flash à primeira estamos a falar do convencional, carregamos no botão, o flash e o obturador abrem, à segunda cortina, acontece que disparamos, quando o obturador fecha um momento antes, o flash dispara. ou seja conseguimos efeitos que às vezes partimos a cabeça para perceber… li um exemplo que elucida bem o assunto. vamos fotografar um carro em movimento, com o flash em primeira cortina vamos ter o carro mesmo ao pé de nos e depois em frente os rastos de luz, já na segunda cortina vai ser o contrário, vamos ter rastos de luz, e congelar a imagem do carro no fim vou deixar dois exemplos para ser mais fácil perceber.

– o primeiro exemplo com flash à primeira cortina:

Sequência: flash + abertura do obturador, a minha mão andou para a direita

– Flash à segunda cortina:

Sequência: abertura do obturador, a minha mão andou para a direita na mesma, momentos antes do fecho do obturador flash!

reparem na diferença… com isto conseguem se fazer efeitos deste género:

a câmara rodou, no fim parou o flash disparou, o obturador fechou, e captou-se as duas raparigas em primeiro plano, com o plano de tras completamente desfocado.

Por fim, dada a minha vaga experiência em flash, podemos usar o flash como slave, o que eu comprei ( Nissin di466) dá para fazer, ou seja como segundo flash, disparamos com o flash da maquina e o flash externo noutro ponto , como luz de apoio por exemplo, para criar sombras noutras direcções ou simplesmente acabar com elas… 

o funcionamento básico é este:

e aqui o que podemos fazer, reparem nos diferentes focos de luz:

Daqui para a frente é puxar pela imaginação e depois obter resultados! deixo-vos aqui um tirado ontem, esta foto não levou afinação de cor nem nenhum tipo de edição, apenas para colocar a moldura e a assinatura!

duvidas, reparos, ou coisas que não concordem digam! 

Abraço e boas fotos!!

Acompanhe e partilhe:

4 comentários

Novo Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *